quinta-feira, 18 de maio de 2017

Presa, irmã de Aécio é fichada no sistema prisional de MG.

Andrea Neves
Fotos da Secretaria de Administração Prisional de Minas Gerais no momento em que Andrea ingressou no presídio mostram a empresária sendo “fichada”, identificada sob o número 721032, e vestida com roupas na cor laranja, padrão do sistema prisional mineiro.
Presa preventivamente nesta quinta-feira por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF), a irmã do senador Aécio Neves (PSDB-MG), Andrea Neves, foi levada pela Polícia Federal ao Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, em Belo Horizonte (MG). A prisão dela foi feita no âmbito da Operação Patmos, desdobramento da Operação Lava Jato e da delação premiada da JBS.

As suspeitas são de que Andrea teria pedido dinheiro, em nome do irmão, para o empresário Joesley Batista, antes mesmo que o próprio senador o fizesse. Nesta quarta-feira, o jornal O Globo revelou que, em acordo de delação premiada, o empresário dono da JBS gravou o tucano pedindo 2 milhões de reais sob a justificativa de custear sua defesa na Operação Lava Jato.

Na gravação de Batista, Aécio teria sugerido que o dinheiro fosse entregue a um primo seu. De acordo com O Globo, o presidente do PSDB teria dito ao empresário que o valor custearia o trabalho do advogado Alberto Zacharias Toron. A conversa teria durado 30 minutos e foi gravada em um hotel em São Paulo.

O nome da operação que prendeu a irmã de Aécio Neves é uma referência à ilha grega onde o apóstolo João teria escrito o Livro do Apocalipse. 

STD divulga as gravações de Joesley Batista

O presidente Michel Temer, durante pronunciamento no Palácio do Planalto para dizer que não renuncia (Foto: Evaristo Sá/AFP)

Em um momento da conversa, Joesley Batista afirma que está "segurando" dois juízes responsáveis por um processo do qual é alvo. Logo depois, o empresário diz que recebia informações privilegiadas de um procurador que integrava a força tarefa do processo. Pelo áudio, não é possível precisar sobre qual procurador o empresário se refere.

Joesley é investigado na operação Greenfield, que apura irregularidades em quatro dos maiores fundos de pensão do país, todos ligados a estatais.

Nesta quinta, o procurador da República Ângelo Goulart Villela foi preso pela Polícia Federal por suposto envolvimento nos crimes investigados na Greenfield.

Transcrição

Joesley Batista: Queria primeiro dizer: estamos junto aí. O que o senhor precisar de mim, viu, me fala. Queria te ouvir um pouco, presidente. Como tá nessa situação toda, Eduardo, não sei o que, Lava Jato.

Michel Temer: O Eduardo resolveu me fustigar. Você viu que... Eu não tenho nada a ver com a defesa. O Moro indeferiu 21 perguntas dele que não tem nada a ver com a defesa dele. Era pra amedrontar. Eu não fiz nada [inaudível] no Supremo Tribunal Federal. [inaudível] Ele está aí, rapaz... É... [inaudível]

Joesley: Eu queria falar assim. Dentro do possível, eu fiz o máximo que deu ali, zerei tudo, o que tinha de alguma pendência daqui para ali, zerou tudo. E ele foi firme em cima e já estava lá, veio, cobrou, tal, tal, tal. Pronto. Acelerei o passo e tirei da fila. [Inaudível] O outro menino, companheiro dele que tá aqui, né? [Inaudível] O Geddel sempre estava... [barulho] O Geddel é que andava sempre ali, mas o Geddel também, com esse negócio, eu perdi o contato porque ele virou investigado, agora eu não posso, também...eu não posso encontrar ele.

Temer: É, cuidado, vai com cuidado. [inaudível] Não parecer obstrução da Justiça [inaudível].

Joseley: Agora... o negócio dos vazamentos. O telefone lá [inaudível] com o Geddel, volta e meia citava alguma coisa meio tangenciando a nós, e não sei o que. Eu estou lá me defendendo. Como é que eu... o que é que eu mais ou menos dei conta de fazer até agora. Eu tô de bem com o Eduardo, ok...

Temer: Tem que manter isso, viu... [Inaudível]

Joesley: Todo mês. Também. Eu estou segurando as pontas, estou indo. Esse processo, eu estou meio enrolado aqui no processo, assim [inaudível]...

Joesley: É investigado. Eu não tenho ainda denúncia. Então, aqui eu dei conta de um lado do juiz, então eu dei uma segurada, do outro lado do juiz substituto que é um cara que ficou...

Temer: Está segurando os dois...

Joesley: É, estou segurando os dois. Então eu consegui um procurador dentro da força tarefa que também está me dando informação. E lá que eu estou para dar conta de trocar o procurador que está atrás de mim. Se eu der conta tem o lado bom e o lado ruim. O lado bom é que dá uma esfriada até o outro chegar e tal, e o lado ruim é que se vem um cara com raiva, com não sei o quê.

Temer: [Inaudível].

Joesley: O que está me ajudando, tá bom, beleza. Agora, o principal... Tem o que está me investigando. Eu consegui colar um no grupo. Agora eu tô tentando trocar...

Fonte: http://g1.globo.com/politica/operacao-lava-jato/noticia/stf-envia-gravacoes-a-presidencia-e-divulga-conteudo-a-imprensa.ghtml

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Em Congresso Estadual, PT lança José Ricardo candidato a governador do Amazonas na eleição deste ano e elege nova direção


O Partido dos Trabalhadores (PT) encerrou ontem (7) seu Congresso Estadual, onde participaram durante dois dias 293 dos 300 delegados e delegadas escolhidos durante o Processo de Eleição Direta (PED), no mês de abril. Como resultado da convenção, que aconteceu no auditório da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), foram escolhidos 15 delegados e delegadas que participarão do Congresso Nacional do Partido, em junho, além de elegeram o deputado Sinésio Campos como presidente Estadual da sigla.

A novidade do encontro foi a escolha do nome do deputado José Ricardo Wendling como candidato a governador do Amazonas na eleição deste ano e o nome de Francisco Praciano, como candidato ao Senado nas eleições de 2018.

Também foi decidido o número de filiados e filiadas que fará parte da Direção Executiva Estadual do PT, de acordo com as chapas inscritas. Isso acontece porque a eleição é democrática, direta e cada chapa tem direito a um determinado percentual na direção do Partido, proporcional ao número de votos que teve no PED.

Segue a divisão do Direção Estadual por chapas: “Mensagem do Amazonas – Muda PT” (com o deputado José Ricardo e o ex-vereador Waldemir José) ficou com três membros da direção do Partido e mais a liderança do PT na Assembleia; “Muda Partido” (com o ex-deputado federal Praciano), com um membro; “Partido é para todos” (com o deputado Sinésio), cinco membros e mais o presidente estadual; “Compromisso com o povo – Avança CNB” (com Gilza Batista e ex-senador João Pedro), com dois membros; e “Avança Manaus” (com Valdemir Santana e a presidente eleita do PT Municipal, Odimar Guimarães), com três membros no Diretório Estadual.

Para o deputado José Ricardo, o Partido concluiu mais uma etapa do processo democrático para a escolha dos seus dirigentes e membros, onde todos os filiados e filiadas participam. “Um processo que não tem perdedores. Ganha a democracia e o Partido”, declarou.

Sobre a decisão do PT de escolher seu nome para a disputa ao Governo do Estado, o parlamentar enfatizou que sempre defendeu candidaturas próprias do Partido nas eleições do Amazonas e afirmou estar preparado para mais uma campanha majoritária. Ele destacou que irá defender eleições diretas no Amazonas, com a participação de toda a população, já que muitos deputados da Aleam estão prometendo lutar na Justiça por eleições indiretas, para que eles mesmos escolham o futuro governador do Estado.

“Iremos construir um plano de governo que possa ser debatido com as todas forças políticas do PT, juntamente com a sociedade, assim como fizemos nas últimas eleições municipais. Vemos um Estado abandonado, principalmente, nas áreas da educação, da saúde e da segurança. Por isso, temos que apresentar propostas para mudar esse lamentável quadro de exclusão social que vive tanto Manaus quanto os municípios do interior do Amazonas”, enfatizou José Ricardo.

Aprovado no Congresso

Também foi aprovado no Congresso Moção de Pesar pelo falecimento do médico, pesquisador e dirigente do PCdoB, Antônio Levino; além da Resolução indicando o nome de José Ricardo como candidato a governador.

O 6º Congresso

Nos dias 1º, 2 e 3 de junho, o Partido dos Trabalhadores vai realizar o 6º Congresso Nacional do PT, que levará o nome de Marisa Letícia Lula da Silva, em homenagem a ex-primeira-dama. Esse vai se somar aos outros que foram decisivos para apontar caminhos, propor políticas públicas e transformar o partido de esquerda mais importante da América Latina, além de eleger o presidente Nacional da silga.

No 6º Congresso Nacional participarão, sem direito a voto mas com direito a voz, membros do Diretório Nacional, deputados e deputadas federais, senadores e senadoras, governadores e 10% de representantes da sociedade civil e dos movimentos sociais convidados pela Comissão Executiva Nacional.

Além deles, participam delegados e delegadas, escolhidos por meio do Processo de Eleições Diretas, eleitos pelo voto direto dos filiados e filiadas. Este ano, serão 600 delegadas e delegados, observando a paridade de gênero e as cotas étnicos-raciais e de juventude.

Fonte: Assessoria de Comunicação.

terça-feira, 11 de abril de 2017

ENEM 2017: Governo divulga datas e valor reajustado.

Resultado de imagem para enem


Este ano, o Enem terá um intervalo de uma semana entre os dois dias de prova. A primeira será no dia 5 de novembro, um domingo, com cinco horas e meia para resolver as questões de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e ciências humanas. O segundo dia será no domingo seguinte, dia 12, com ciências da natureza e suas tecnologias, além de matemática. Serão 4 horas e meia de prova.

Outra mudança importante é que as provas serão personalizadas. Cada candidato vai receber o caderno de questões com o nome dele e o número de inscrição, tudo para evitar fraudes.

O estudante também vai gastar mais com a taxa de inscrição, que passou de R$ 68 para R$ 82 em 2017. “Nós aplicamos as taxas de IPCA que não foram aplicadas em anos anteriores e esta não-aplicação redunda em 14% de aumento neste ajuste que tivemos que fazer, além da aplicação do IPCA do ano passado. Tudo isso totaliza 20% a mais na taxa de inscrição”, explica Maria Inês Fini, presidente do Inep, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.

O prazo de inscrição vai do dia 8 a 19 de maio, somente pela internet. Quem quiser atendimento especial no dia da prova, como os deficientes físicos, têm que fazer o pedido já no ato da inscrição e comprovar com laudo médico.

Não pagam a taxa de inscrição, os estudantes de escolas públicas que estão terminando o Ensino Médio este ano e também os candidatos de baixa renda, que devem colocar o número do Cadastro Social do Ministério do Desenvolvimento Social na inscrição.

sábado, 25 de março de 2017

Réus de assassinato de líder comunitária são condenados no Amazonas


Durou 18 horas o julgamento dos réus do homicídio da líder comunitária Maria das Dores dos Santos Salvador Priante, a "Dora". Adson Dias Silva foi condenado a 20 anos e Ronaldo de Paula da Silva, ambos em regime fechado. "Dona Dora", como era conhecida, foi sequestrada, torturada e assassinada em agosto de 2015.

A sentença foi lida às 6h deste sábado (25), pela juíza Vanessa Leite Mota, titular da 1ª Vara da Comarca de Manacapuru.

A condenação de Adson, a 20 anos de reclusão, foi com base no art. 121, parágrafo 2º (homicídio qualificado), incisos II (motivo fútil), III (com emprego de veneno, fogo, explosivo, asfixia, tortura ou outro meio insidioso ou cruel, ou de que possa resultar perigo comum), IV (à traição, de emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido) e V (para assegurar a execução, a ocultação, a impunidade ou vantagem de outro crime), todos do Código Penal Brasileiro (CPB).

Ronaldo de Paula da Silva foi condenado a 19 anos de reclusão, tendo sido enquadrado no art. 121, parágrafo 2º, incisos I (mediante paga ou promessa de recompensa, ou por outro motivo torpe), III e IV do CPB. De acordo com a juíza que presidiu o julgamento, foi negado o direito dos condenados de apelar em liberdade.

O julgamento foi realizado no Plenário da Câmara Municipal de Manacapuru, município que faz parte da Região Metropolitana de Manaus, uma vez que a Comarca não teria o espaço físico necessário para comportar um julgamento com um grande número de testemunhas – 15 ao todo, arroladas pela acusação e defesa -, além dos dois réus, dois promotores de Justiça, um assistente da acusação, advogados e familiares da vítima. Adson e Ronaldo estão presos em Manaus e foram escoltados até Manacapuru para o julgamento, que estava marcado para começar 9h de sexta-feira. Mas houve demora na chegada dos apenados e o júri foi iniciado com mais de 2h30 de atraso.

A ação tinha sido julgada procedente em junho de 2016. Em declaração perante a autoridade policial, Ronaldo de Paula da Silva confessou que fora contratado por Adson Dias para auxiliar no sequestro da vítima.

O caso

Maria das Dores dos Santos Salvador Priante, ou "Dona Dora" como era conhecida, foi encontrada morta em agosto de 2015, no km 52 da Rodovia AM 070, que liga Manaus a Iranduba.

Líder da Comunidade Portelinha, localizada em Iranduba, a mulher foi sequestrada, torturada e assassinada. Ela foi retirada a força de casa na noite do dia 13 de agosto por um grupo de homens armados. De acordo com as investigações, o assassinato foi motivado por conflitos agrários entre o acusado de ser o mandante do crime, Adson Dias, e a líder comunitária.

A vítima já havia registrado três boletins de ocorrência, sendo dois por ameça e um por injúria, segundo a polícia. Ela também havia registrado ameaças que vinha sofrendo à Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM).

Fonte: http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2017/03/reus-de-assassinato-de-lider-comunitaria-sao-condenados-no-am.html

ALE/AM leva dois anos para criar frente contra corrupção.

Show ze ricardo

Dois anos após ser proposta pelo deputado estadual José Ricardo Wendling (PT), o Poder Legislativo Estadual finalmente aprovou e publicou em seu diário oficial, ontem, a resolução que cria a Frente Parlamentar de Combate à Corrupção. Até agora, o comitê não tem um presidente. José Ricardo gostaria de ocupar a função, mas isso depende de votação junto aos deputados interessados em integrar a frente. Pelo tempo que levou para ser criada, o interesse deve ser mínimo. 

CARA DE PAU - Assim que a Frente Parlamentar de Combate à Corrupção foi aprovada pelo plenário da Assembleia, no meio da semana, o deputado estadual Belarmino Lins (Pros) sugeriu que ela fosse presidida pelo colega Abdala Fraxe (PTN).

quinta-feira, 9 de março de 2017

Embarcação com passageiros naufraga no rio Madeira, perto de Nova Olinda do Norte.

Show dslfkjldf

Uma lancha com passageiros afundou no final da manhã desta quinta-feira (9), por volta das 12h30, no rio Madeira, nas proximidades do porto do município de Nova Olinda do Norte, a 135 quilômetros de Manaus. O Corpo de Bombeiros confirmou no início da noite de hoje que duas pessoas permaneciam desaparecidas, sendo duas crianças. Outros 18 passageiros da embarcação foram resgatados e hospitalizados, totalizando 20 vítimas.


Segundo a Marinha do Brasil e a Polícia Militar, a lancha chamada Vó Mulata saiu da comunidade de Rosarinho, em Autazes, a 113 quilômetros de Manaus, faria parada em Nova Olinda do Norte, e seguiria viagem para Borba, a 151 quilômetros da capital, quando apresentou problemas e afundou. A comunidade do Rosarinho fica no final da rodovia estadual AM-254, que interliga a BR-139. As causas do acidente estão sendo investigadas.


Fonte: http://www.acritica.com/channels/cotidiano/news/embarcacao-com-passageiros-naufraga-em-nova-olinda-do-norte-diz-policia

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Cientistas identificam novo continente no Hemisfério Sul: a Zelândia.

Mapa com a Zelândia

Um artigo publicado a publicação científica Geological Society of America's Journal afirma que a Zelândia tem 5 milhões de quilômetros quadrados - quase dois terços do tamanho da vizinha Austrália, que tem 7,6 milhões de quilômetros quadrados.

Critérios

Cerca de 94% desta área estão submersos - há apenas poucas ilhas e três grandes massas de terra visíveis na sua superfície: as ilhas do Norte e do Sul da Nova Zelândia e a Nova Caledônia.

É comum pensar que é preciso que uma região esteja na superfície para ser considerada um continente. Mas os especialistas levaram em conta outros quatro critérios: elevação maior em relação ao entorno, geologia distinta, área bem definida e crosta mais espessa do que a do fundo do oceano.

Oitavo continente?

Vista espacial da Nova Zelândia

Embora ainda seja ensinada na escola, a divisão em seis continentes - América, África, Europa, Antártida, Ásia e Oceania - é considerada deficiente entre os estudiosos porque não leva em conta critérios geológicos.

Uma outra divisão mescla critérios geológicos e socioculturais, separando, por exemplo, as Américas do Norte (que inclui a Central) e do Sul.

Europa e Ásia - que às vezes aparecem como um único continente, a Eurásia - tornam-se dois blocos distintos, respeitando as diferenças culturais entre seus povos.

Somando África, Oceania e Antártida, teríamos assim sete continentes - a Zelândia viria a ser o oitavo.

Fonte: http://www.bbc.com/portuguese/internacional-39002655

sábado, 11 de fevereiro de 2017

POLÍCIA DESVENDA FURTOS E VANDALISMO NAS ESCOLAS ELLIS RIBEIRO E MARIA IVONE , EM ITACOATIARA.


A equipe da delegacia especializada de Itacoatiara, sob o comando do Delegado titular Paulo Barros, apreendeu 3 menores que praticaram furtos e atos de vandalismo na escolas Ellis Ribeiro e Maria Ivone entre os meses de dezembro de 2016 e janeiro de 2017. Foram recuperados 3 notebooks, 4 máquinas fotográficas e 3 filmadoras.

Os menores irão responder a um Auto de Investigação Social que será encaminhado para a Vara do Menor Infrator. 

A polícia civil irá continuar na busca pelos demais materiais furtados. Os menores são: G.F.S. de 14 anos, I.F.A.S de 14 anos e O.A.P. de 12 anos.

Vejam o que fizeram na Escola Estadual Maria Ivone de Araujo Leite, onde deles estudava.




quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

José Ricardo não usou “Bolsa Universidade” da Aleam e reduziu o gasto com Verba Indenizatória: uma economia de R$1 milhão

A imagem pode conter: 1 pessoa

Após cobrar transparência da Presidência da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) na aplicação dos recursos públicos, o deputado estadual José Ricardo Wendling (PT) prestou contas da economia de seu mandato nesses seis anos de trabalho na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), com o não uso da "Bolsa de Universidade" e a utilização equilibrada da Verba Indenizatória, concedida a todos os parlamentares para despesas como material expediente, aluguel de carros, escritório.

Ao abrir mão da "Bolsa" para seus assessores, José Ricardo economizou cerca de R$500 mil de 2011 a 2016. No dia 12 de novembro de 2015, o deputado apresentou Projeto de Resolução nº 42/2015 para extinção deste benefício, visto que, naquele momento, o então, presidente da Casa Legislativa, deputado Josué Neto estava adotando medidas para redução de custos devido a crise econômica nacional.

"Protocolei um Projeto para pôr fim a esta Bolsa, porém, até hoje ficou na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) parado, engavetado. Hoje o novo presidente quer extingui-la, mas este mesmo parlamentar ficou como relator desta proposta na CCJ. Acho bom ele ter tomado esta iniciativa, mas a pergunta é: por que não deu parecer favorável quando teve a oportunidade? Vai extinguir por causa da cobrança do Ministério Público de Contas? ", observou ele. 

Já com a Verba Indenizatória, o parlamentar economizou R$535 mil, durante o mesmo período, por entender que deve gastar somente o que for necessário, e não todo o montante disponibilizado aos parlamentares. "Temos que ter zelo com os recursos públicos, é a população que paga. Por isso, precisamos fazer uso somente do valor que, de fato, for útil para o exercício do mandato. Esse dinheiro economizado ficou na Assembleia Legislativa para ser aplicado para melhorar o serviço do Parlamento", expôs. Em 6 de outubro de 2015, José Ricardo protocolou um Memorando nº 282/2015 para reduzir em 30% a Verba e em 10% os salários dos deputados e diretores da Casa.

EXTINÇÃO DO "AUXÍLIO-PALETÓ" 

Extinto em 2013, o 14º e 15º salários o chamado "auxílio-paletó" dos deputados também foi uma proposta de iniciativa do deputado José Ricardo, - que não utilizava o benefício -, mas teve aprovação na Aleam somente depois que o Congresso Nacional decidiu dar fim a esta benesse.

“Esse tipo de privilégio caiu por conta da pressão da sociedade que quer um parlamento a serviço da população, e não, um lugar para os parlamentares se aproveitarem para ganhar benefícios que nem mesmo o trabalhador ganha”, disse ele.

Fonte: Assessoria de Comunicação